Usar o protetor solar para sair de casa precisa ser uma rotina diária para quem quer manter a pele bonita e saudável. Mas será que é necessário usar um produto para a face e outro para o corpo? Confira abaixo alguns detalhes de cada tipo de protetor e faça sua escolha.

A PRINCIPAL DIFERENÇA ENTRE PROTETORES PARA ROSTO E CORPO ESTÁ NA TEXTURA

O filtro solar para o corpo tende a ser mais oleoso e costuma deixar a pele da face um pouco mais brilhosa e esse detalhe pode influenciar também na fixação da maquiagem, que precisa de uma superfície sequinha para durar mais.

As ocasiões de uso também explicam bem as diferenças entre os dois produtos. Por mais leveza que tenha, o protetor solar para o corpo ainda é mais denso do que a versão facial porque precisa garantir proteção à prova d’água e uma resistência maior – isso acontece devido ao extenso uso em praias e piscinas, onde a exposição ao sol é mais direta.

PELES OLEOSAS SENTEM MAIS A DIFERENÇA ENTRE OS DOIS PRODUTOS

A formulação mais oleosa dos protetores para o corpo é sentida principalmente por quem tem uma pele propensa à acne. Nesses casos o mais indicado é procurar protetores não comedogênicos, que não entopem os poros. Além deles, existem no mercado produtos específicos para esse tipo de pele que possuem um toque seco e inclusive ajudam a controlar o brilho excessivo.

PROTETOR ESPECÍFICO PARA O ROSTO CONTÉM PROPRIEDADES QUE BENEFICIAM A ÁREA

Uma outra vantagem de usar protetores específicos para o rosto são os benefícios que eles trazem para a pele. Como são pensadas unicamente para essa área, essas fórmulas costumam trazer mais que apenas proteção solar. Alguns possuem antioxidantes e ativos que ajudam na qualidade da pele, como o colágeno que age contra a flacidez.

Leave a Reply